Josh Hutcherson faça sobre a vida depois de “Os Jogos da Fome”

O The Daily Beast falou recentemente com o nosso filho do padeiro, Josh Hutcherson, e comentaram a vida depois d’Os Jogos da Fome, o que pensa do recente hack a celebridades, e o seu novo filme, “Escobar:  Paradise Lost”.

Josh Hutcherson

Sobre o hack de celebridades que envolveu Jennifer Lawrence:

“É horrível”, disse ele. “eu não falei com ela desde que isso aconteceu, mas tanto quanto vi como o público, o Twitter e os media reagiram, foi horrível. Representamos porque é o que queremos fazer. Eu represento desde os 9 anos de idade porque é o meu trabalho, é aquilo em que sou bom, e o que adoro fazer. Não quero atenção. Não quero ter a minha vida privada vista por pessoas que pensam que devem saber sobre a minha vida. E as pessoas dizem, “Então, não devias ter-te tornado ator.” Que se fodam. Eu não escolhi isso. Eu tinha 9 anos! Acham que um miúdo de 9 anos pensa em escandalo público? Eu queria fazer filmes.”

Ele faz uma longa pausa. “Faz-me ter vontade de fugir de tudo e escapar para uma ilha pequena longe de toda a gente.”

Sobre estar num franchise Jovem Adulto:

Ao contrário das estrelas de outros franchises, como Twilight, Hutcherson está feliz pelo elenco de “Os Jogos da Fome” não ser visto pelo público como propriedade, o que lhe dá a possibilidade de fazer outros projetos como “Escobar.” Isso, diz ele, é por causa de Lawrence.

“Tivemos sorte!”, diz ele. “Penso que ajuda muito o facto de a Jennifer ser quem é, ter feito o trabalho que fez. Dá-nos credibilidade estar associados a ela, porque ela esteve nomeada a diversos Óscars e ganhou um. Também, “Os Jogos da Fome” não nos criou. Os criadores trouxeram todos os membros do elenco para o projeto e todos ajudamos a criar. Penso que essa é a verdadeira razão pela qual não estamos ligados ao filme de forma negativa.”

Sobre terminar “A Revolta – Parte 1″:

O final de duas partes do franchise, “A Revolta”, terminou as filmagens em Junho. Segundo Hutcherson, o final foi “agridoce”, e como resultado, o elenco não teve uma grande celebração do final.

“Filmámos em nive meses e no último, toda a gente estava cansado e não queriamos uma g rande festa no fim”, diz ele. “Penso que estavamos tristes. Tipo, fogo, terminou. Tivemos uma festa em Berlim e como estavamos todos na Soho House, fomos para o telhado, mas nada de especial.”

Sobre Philip Seymour Hoffman :

Quando se fala em “A Revolta”, há muita especulação sobre como o filme vai lidar com a morte de uma das estrelas, Philip Seymour Hoffman, que faleceu antes de terminar as suas cenas. Os rumores dizem que o filme de Francis Lawrence iria usar Efeitos Especiais para re-criar Hoffman em pelo menos uma última cena para o propósito de continuidade. É tretas, diz Hutcherson.

“Eu apenas tive o privilégio de fazer uma cena com Hoffman, a cena do baile do último filme, mas vi-o nos bastidores muitas vezes,” diz ele. “É de loucos e chocante o que aconteceu. Eles tinham filmado quase todas as cenas dele, então não vão fazer nada estranho, efeitos especiais para o re-criar. Eles não tinham muito para trabalhar.”

Podem ler o resto da entrevista aqui.